sábado, 14 de fevereiro de 2009

GUANDU É NOVA OPÇÃO PARA ALIMENTAR BOVINOS

A Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos, SP) acaba de lançar uma nova variedade de feijão guandu, denominada BRS Mandarim, dirigida principalmente a pecuaristas e a produtores de cana. A nova variedade foi divulgada durante 20ª edição do Show Rural Coopavel, que ocorreu essa semana em Cascavel.
O guandu mandarim apresenta alta produtividade de forragem (parte verde da planta), que é 10% superior à variedade de guandu mais usada no Brasil, e é indicado para a alimentação de bovinos.
Outra característica é a uniformidade de sementes, que resultam em plantas iguais e uniformes, o que não ocorre com as outras variedades, que apresentam muita mistura. Segundo Rodolfo Godoy, coordenador do programa do guandu na Embrapa Pecuária Sudeste, o mandarim tem ainda boa persistência, o que permite uma vida útil de quatro anos, quando bem manejado. Outras variedades chegam apenas ao segundo ano. Além disso, é moderadamente resistente à macrophomina, fungo que ataca as raízes e mata a planta.
O mandarim possibilitou uma redução de 21% no custo de alimentação em experimentos realizados com novilhas leiteiras. Também se verificou uma redução de 8% no custo por kg de ganho de peso nessas novilhas, devido à redução de concentrado (soja, milho, rações) e fornecimento, na forma de guandu picado, de aproximadamente 20% da ingestão total de matéria seca.
A nova variedade é também indicada para os produtores de cana, para uso na rotação de parte do canavial a cada cinco anos, A planta favorece a descompactação do solo e fixação de nitrogênio.
Os trabalhos foram desenvolvidos em parceria com a Unipast, Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras Tropicais e Embrapa Transferência de Tecnologia (sede e Escritório de Negócios de Campinas, SP).
O nome Mandarim foi dado devido à origem asiática do guandu. A planta provavelmente surgiu na China, que é parceira do Brasil e mantém intercâmbio com a Embrapa.
As diversas variedades de guandu fixam nitrogênio no solo a partir da atmosfera, tem alto teor de proteínas – cerca de 20% – , boa resistência à seca (possui raízes profundas que conseguem buscar água nas camadas mais profundas do solo), além de boa digestibilidade nos bovinos. A leguminosa é rústica, o que facilita sua implantação e manejo, inclusive em solos de baixa fertilidade. Mas não tolera encharcamento e necessita de alta luminosidade durante a formação das vagens.
O lançamento oficial da variedade mandarim será em 28 de abril, em dia de campo na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos. Mas as sementes já estão comercializadas por algumas empresas privadas.
Fonte: Folha de Londrina
Agropecuária NUTRIVERDE® - Um novo conceito em Saúde Animal - Todos os Direitos Reservados
Rua Dom Bosco, 940 - Castelo - CEP 14.300-000 - Batatais-SP
CNPJ: 10.968.775/0001-09 - IE: 208.119.588.119 - 
SAC: agropecuaria.nutriverde@hotmail.com
FONE: Tim (16) 98135-2934 - Claro (16) 99300-0758 - WhatsApp (16) 99300-0748
Copyright © 2009-2017 - Blog designed by Sérgio Raymundo

domingo, 1 de fevereiro de 2009

PESQUISADORES DESENVOLVEM TORTA DE MAMONA PARA RAÇÃO ANIMAL

Pesquisas da Embrapa Agroindústria de Alimentos, do Rio de Janeiro/RJ, apontam o uso da torta de mamona como ração para animais de médio e grande porte. No Brasil, atualmente, a torta é utilizada apenas como adubo orgânico em jardinagem porque contém altos teores de nitrogênio, potássio e fósforo e, ainda, age como controladora de vermes do solo. O produto será apresentado no Show Rural Coopavel, exposição em Cascavel/PR, que acontecerá de 9 a 13 de fevereiro.
Para tornar a ração um produto viável é preciso neutralizar as substâncias tóxicas e alergênicas presentes nas sementes da mamona. “A equação destas variáveis determinará o processo mais eficiente para tornar a ração um produto seguro e de qualidade nutricional para animais. Essa iniciativa interessa aos produtores de mamona que poderão criar sistemas mais integrados de lavoura e pecuária, otimizando os recursos via aproveitamento de co-produtos (resíduos) da extração do óleo de mamona”, afirmou o pesquisador da Embrapa José Luis Asqueri.
Show Rural Coopavel - O evento reúne produtores, empresários, técnicos e pesquisadores para discutir inovações na agricultura familiar, agroindústria, agroecologia, integração lavoura-pecuária, biotecnologia, informática e meio ambiente. As tecnologias da Embrapa estarão organizadas em dois espaços: a Casa da Embrapa e a Vitrine Tecnológica.
Fonte: Mapa

Agropecuária NUTRIVERDE® - Um novo conceito em Saúde Animal - Todos os Direitos Reservados
Rua Dom Bosco, 940 - Castelo - CEP 14.300-000 - Batatais-SP
CNPJ: 10.968.775/0001-09 - IE: 208.119.588.119 - 
SAC: agropecuaria.nutriverde@hotmail.com
FONE: Tim (16) 98135-2934 - Claro (16) 99300-0758 - WhatsApp (16) 99300-0748
Copyright © 2009-2017 - Blog designed by Sérgio Raymundo